Investimentos na era “Trump”

Após a eleição de Donald Trump para presidente dos EUA, vimos os mesmos analistas que erraram suas previsões nos dizer como será a administração Trump. É o cúmulo da falta de vergonha alguém errar tão absurdamente o vencedor de uma eleição e querer nos dizer como será o novo governo. Mas, enfim, apesar de termos sido provavelmente os únicos aqui no Brasil que torceram por uma vitória de Trump (não por méritos desse, mas por deméritos dos Clinton), achamos que boas oportunidades devem surgir à frente.

No momento, está muito difícil achar investimentos que realmente valham a pena e nossa recomendação é esperar por uma boa oportunidade. Achamos que os bonds brasileiros, que vendemos há algumas semanas, podem apresentar tal oportunidade. Alguns deles já caíram até 6 pontos desde que os vendemos e pode ser esse um bom ponto de entrada.

Com relação ao mercado de ações americano, estamos vendo uma enorme concentração em alguns poucos nomes, o que nos mostra que devemos estar perto do topo (breadth). Vimos isso em várias épocas, e até mesmo “apelidos” especiais foram criados para essas ações que se destacavam no momento – The Four Horsemen, Nifty-Fifty e, claro, os FANGs (Facebook, Amazon, Netflix e Google/Alphabet). Nos últimos dois anos, foram praticamente só essas que subiram: FB 60%, AMZN 150%, NFLX 150%, GOOG 50%, enquanto o S&P ficava praticamente no mesmo patamar.

Isso levou a uma underperformance absurda de praticamente todos os fundos ativos, o que, por sua vez, levou a mais investimentos passivos (ETFs) e consequentemente a um aumento ainda maior na concentração nesses nomes.

Outro indicador que olhamos é o volume negociado, que vem caindo, principalmente nos dias de alta.

Mais um indicador interessante é o dos taxreceipts, que estão caindo 13% no comparativo anual (yoy). Como pode esse indicador cair, sendo que os non-GAAP Earnings continuam a aumentar? Talvez, porque as empresas não paguem impostos sobre os non-GAAP Earnings e sim sobre seu real desempenho. Esse indicador nos mostra que os lucros estão realmente estagnados/caindo. Isso não é bullish para o mercado de ações.

Nossas maiores posições no momento são short e não vislumbramos uma mudança sem que algo grande aconteça nos mercados. Estamos “shorteando” BABA, por acreditamos que seus números não sejam sólidos. Também estamos “shorteando” KHC e BLL (ambas no setor de alimentação) e DE.

Após a vitória de Trump, parece que os mercados perderam o “norte” e estão tentando achar o preço justo de vários ativos. Oportunidades devem aparecer em breve e estamos com uma posição em cash alta, esperando por tal momento.

Comentários

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios
Pesquisar
Publicações Recentes
Sem categoria

Energia Limpa, sim senhor!

Essa semana fomos surpreendidos por temperaturas muito abaixo do normal até mesmo para essa época do ano em várias regiões dos EUA, com destaque para

Continuar lendo

Contato

Brasil
Vila da Serra, Nova Lima - MG
CEP: 34.006-059

Dev by

É recomendada ao investidor a leitura cuidadosa do prospecto e do regulamento ao aplicar os seus recursos. A L2 Capital Partners não comercializa cotas de fundos e/ou clubes de investimento ou qualquer ativo financeiro. Conheça nossa Política de Voto.