Rússia e China lideram a compra de ouro

Os Bancos Centrais da Rússia e da China adicionaram ainda mais ouro às suas reservas internacionais no mês de fevereiro. Os russos lideraram no mês, ao acrescentar 356 mil onças (11 toneladas) aos seus cofres, na busca pela meta de 500 bilhões de dólares em metal amarelo que desejam atingir – atualmente são US$ 386 bilhões. Os chineses, 2º colocados, não ficaram muito para trás e compraram 10 toneladas no mesmo período.

Ambos os BCs buscam garantir às suas próprias moedas maior estabilidade e confiança, alocando recursos num ativo sem risco de contraparte e menos suscetível a volatilidades cambiais. Alguns especialistas afirmam se tratar de um movimento estratégico para diminuir a exposição da economia local ao Dólar Americano, em meio a movimentos de afrouxamento monetário nos países desenvolvidos. O metal teve, a propósito, o melhor começo de ano em 42 anos, subindo mais de 16% contra o dólar.

Os motivos que levam os BCs a comprar mais ouro são os mesmos que os investidores deveriam ter: uma busca por segurança e diversificação. Continuamos recomendando aos nossos clientes que aloquem uma pequena parte de seus portfolios em metais preciosos (ouro e prata) físicos.

Rafael Siqueira

Comentários

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios
Pesquisar
Publicações Recentes
Sem categoria

Energia Limpa, sim senhor!

Essa semana fomos surpreendidos por temperaturas muito abaixo do normal até mesmo para essa época do ano em várias regiões dos EUA, com destaque para

Continuar lendo

Contato

Brasil
Vila da Serra, Nova Lima - MG
CEP: 34.006-059

Dev by

É recomendada ao investidor a leitura cuidadosa do prospecto e do regulamento ao aplicar os seus recursos. A L2 Capital Partners não comercializa cotas de fundos e/ou clubes de investimento ou qualquer ativo financeiro. Conheça nossa Política de Voto.