Acabou de sair o “mais esperado” dado do ano: o Relatório de Emprego dos EUA (Payroll). O número veio muito acima da média das expectativas (184mil, que achamos muito baixa, de qualquer maneira) e bem acima da maior previsão (Goldman Sachs, com 190mil), com geração de 271mil empregos.

Claro, não vamos nos ater à qualidade dos empregos gerados – porque esse já não é mais o caso.

Como mencionamos ontem, o FED está querendo subir a taxa de juros para que, quando começar a próxima recessão (se ela já não começou), ele tenha alguma munição antes de ir para uma taxa de juros negativa e mais QE.

Esse número, apesar da fraca qualidade, era tudo que o FED precisava.

Assim, como escrevemos ontem no nosso post, esperamos que a alta nas taxas de juros dos EUA se inicie em dezembro (é importante lembrar que 2016 é um ano eleitoral e o FED, assim como os outros Bancos Centrais “independentes”, leva isso bem a sério).

Por mais de dois anos, dissemos que o FED não iria subir a taxa de juros, mas mudamos de opinião ontem, como pode ser visto no nosso post.

A notícia trouxe bastante volatilidade aos mercados aqui no Brasil. O dólar reage positivamente e o ouro mantém seu preço.

Não acreditamos que uma alta na taxa de juros dos EUA seja perniciosa para o ouro, justamente porque acreditamos que essa alta não será grande nem virá acompanhada necessariamente de outras altas.

Ressaltamos a importância dos investidores manterem uma posição em ouro físico em sua custódia.

Comentários

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios
Pesquisar
Publicações Recentes

Dev by

É recomendada ao investidor a leitura cuidadosa do prospecto e do regulamento ao aplicar os seus recursos. A L2 Capital Partners não comercializa cotas de fundos e/ou clubes de investimento ou qualquer ativo financeiro. Conheça nossa Política de Voto.