Marcelo López fala ao Diário do Comércio

ECONOMIA

31/12/2015

Crise deverá ficar mais profunda em 2016

Especialistas preveem piora do quadro econômico com medidas monetárias restritivas para conter a inflação

Leonardo Francia

“Saudades” – O sócio e Gestor de Fundos de Renda Variável e Multimercados da L2 Capital Partners, Marcelo López, acredita que em 2016 “vamos ter saudades de 2015”. Segundo ele, o Produto Interno Bruto (PIB) nacional deve cair menos no próximo exercício, mas o problema é que a base deste ano já é negativa. “Não acho que será pior, mas vamos ter queda em cima da queda deste ano”, acrescentou.

López analisa que o governo federal deve adotar uma política mais expansionista de crédito, o que é até esperado pelo mercado com a confirmação de Nelson Barbosa como ministro da Economia. Porém, para ele essa não é a solução para a economia nacional. “A perspectiva é de que a inflação deve subir e os juros também”, disse.

O analista explicou que, em função da situação política, o governo não deve arriscar uma política de incentivo aos investimentos privados e juros mais baixos, onde a economia poderia crescer, porque isso levaria cerca de um ano para ser efetivado, prazo longo para quem quer se manter no “poder”. “A situação política está afetando a economia do País e isso é um mal”, frisou.

De acordo com López, o governo não deve fazer as reformas trabalhista e previdenciária porque elas também representariam um risco para a permanência no Planalto. Assim, ele espera que algumas reformas pontuais podem ser feitas.

Comentários

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios
Pesquisar
Publicações Recentes

Dev by

É recomendada ao investidor a leitura cuidadosa do prospecto e do regulamento ao aplicar os seus recursos. A L2 Capital Partners não comercializa cotas de fundos e/ou clubes de investimento ou qualquer ativo financeiro. Conheça nossa Política de Voto.