Eletrobrás

A boa notícia de hoje foi a divulgação da intenção do governo federal de privatizar a jurássica Eletrobrás (como dizia o saudoso Roberto Campos, a Eletrossauro).

De acordo com o Ministério de Minas e Energia, a União permanecerá como acionista da companhia e receberá dividendos, provavelmente nos mesmos moldes que a Vale. É bom lembrar que a Vale, que passou por uma privatização meia-boca, pagou mais em impostos e dividendos ao governo após ser privatizada do que em toda a sua história anterior.

Segundo o Ministério das Minas e Energia, as ineficiências acumuladas nos últimos 15 anos na Eletrobrás tiveram impacto negativo de cerca de cerca de R$ 250 bilhões!!! Obviamente, como esse dado é uma estimativa do Ministério, podemos aumentá-lo sem dó.

O Estado não produz nada, por definição, e somente cria barreiras ao crescimento do país. Ter o Estado como sócio majoritário em uma empresa de energia elétrica (ou bancos, hidrelétricas, petroleiras, etc.) e esperar uma boa performance é como amarrar uma âncora em um nadador e esperar que ele vá bem. O argumento, sustentado por alguns, de que ativos “estratégicos” devem ser controlados pelo Estado é extremamente frágil e tem inúmeros exemplos que o contrariam pelo mundo afora.

Como a União ainda permaneceria sócia da Eletrobrás, caso haja mesmo uma privatização, não seria um modelo perfeito, mas já representaria uma melhora em relação ao atual. Vamos ver se o governo anima e inclui em breve a Petrobras, Banco do Brasil, etc.

Acabar com o BNDES, bancos de fomento, diminuir o número de Ministérios e Secretarias aliviaria bastante o bolso dos contribuintes do Brasil e, sem dúvida, traria mais desenvolvimento. Vamos ver se algum iluminado propõe essas medidas.

Comentários

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios
Pesquisar
Publicações Recentes
Sem categoria

Energia Limpa, sim senhor!

Essa semana fomos surpreendidos por temperaturas muito abaixo do normal até mesmo para essa época do ano em várias regiões dos EUA, com destaque para

Continuar lendo

Contato

Brasil
Vila da Serra, Nova Lima - MG
CEP: 34.006-059

Dev by

É recomendada ao investidor a leitura cuidadosa do prospecto e do regulamento ao aplicar os seus recursos. A L2 Capital Partners não comercializa cotas de fundos e/ou clubes de investimento ou qualquer ativo financeiro. Conheça nossa Política de Voto.