Como é sabido, estamos sempre buscando oportunidades de investimento com uma relação risco x retorno favorável. Acreditamos ter encontrado mais uma, em um lugar pouco “vasculhado”.

O mercado de FIIs (Fundos de Investimento Imobiliário) é relativamente novo no radar dos investidores brasileiros. Apesar disso, podemos garimpar algumas oportunidades que julgamos ser interessantes.

Estamos montando uma posição no BBFI, um fundo imobiliário do Banco do Brasil. Esse fundo possui basicamente 2 imóveis, um no Rio de Janeiro (CARJ) e outro em Brasília (Edifício Sede I).

O edifício de Brasília conta com 46.135 m², 23 andares e 27 pavimentos; já o do Rio de Janeiro tem 104.498 m², 9 blocos integrados pelo subsolo e mais 1 agência (fonte: https://tetzner.wordpress.com/2016/09/21/bbfi11b-bb-fundo-de-investimento-imobiliario-progressivo/comment-page-3/).

São mais de 150.000m² de área nos dois mercados imobiliários mais caros do país (Rio e Brasília). Se fizermos uma conta simples, o valor do m² está saindo por cerca de R$2.200! R$2.200 pelo m² mais caro do país nos parece uma pechincha.

Mas o negócio fica ainda melhor. O BBFI possui pouco mais de R$20 milhões em caixa e paga pouco mais de R$20/mês aos seus cotistas. Em cima de um valor de mercado da cota de R$2.540, o investidor hoje está recebendo 0,81% de rentabilidade líquida, o que dá quase 10% ao ano – líquido! Com a queda da taxa de juros, essa rentabilidade deve ficar ainda mais atrativa.

E as boas notícias não param por aí. A maior parte do Edifício de Brasília está desalugada e essa rentabilidade de pouco mais de 0,8% a.m. pode subir ainda mais, em uma época em que a taxa de juros está caindo.

Em resumo, estamos comprando dois ativos imobiliários nos mercados mais caros do país a cerca de R$2.200/m², recebendo uma rentabilidade líquida de 0,8% a.m. (com enorme potencial de valorização, caso os andares do Edifício Sede I sejam alugados) e ainda levando os R$20 milhões que o Fundo tem em caixa (equivalente a mais de R$150/cota) de graça. Parece-nos um negócio bem interessante.

Comentários

    JOSE MAURICIO CAIXETA DE AQUINO
    16 de March de 2017

    Sim, pelos dados, parece mesmo ser interessante.
    Vou buscar mais informações.
    Obrigado.

    0
    0

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios
Pesquisar
Publicações Recentes

PODCAST – Jesse Redmond – Cannabis

Neste episódio, Marcelo Lopez teve uma conversa muito interessante com Jesse Redmond, Head de Cannabis da Water Tower Research. Jesse discutiu a situação atual do mercado de cannabis nos EUA, os possíveis gatilhos e as perspectivas de investimento. Redmond também explicou o papel que os estados desempenham neste universo, os catalisadores políticos existentes, incluindo a SAFE Banking Act, revisão de cronograma, questões relacionadas a impostos e o que esperar do memorando de Garland.

Continuar lendo

Podcast #36: Jim Grant – Global Markets

Neste episódio, Marcelo Lopez teve uma conversa muito interessante com Jim Grant, fundador e editor do Grant’s Interest Rate Observer. Jim falou sobre os muitos riscos que estão presentes nos mercados hoje, de private equity a títulos de alto rendimento. Além disso, Jim deu sua opinião sobre taxas de juros e inflação e seus possíveis impactos na economia. Ele também nos deu palestras sobre sua commodity preferida, o ouro, e falou sobre energia nuclear e urânio. Por último, mas não menos importante, ele nos deixou 3 excelentes recomendações de livros.

Continuar lendo

180º

Em setembro de 2018, escrevi um artigo para o InfoMoney intitulado “Cannabis: só doidão investe”. Nele, falava sobre a Tilray, empresa do setor de cannabis

Continuar lendo

Dev by

É recomendada ao investidor a leitura cuidadosa do prospecto e do regulamento ao aplicar os seus recursos. A L2 Capital Partners não comercializa cotas de fundos e/ou clubes de investimento ou qualquer ativo financeiro. Conheça nossa Política de Voto.