Tesla: buyout?

Hoje o mundo financeiro foi chocado com mais um tweet de Elon Musk sobre a Tesla. O part-time CEO anunciou que tem intenção de fechar o capital da empresa a US$420/ação, um prêmio de cerca de 20% sobre a cotação da semana passada, e que já havia assegurado os recursos para tal.

Segundo Musk, essa mudança seria melhor para a Tesla, pois ao abandonar o mercado público de ações, a empresa não seria obrigada a tomar decisões de curto-prazo para reportar um bom trimestre e focaria mais no longo-prazo.

Esse pensamento é bem equivocado, na minha opinião. Primeiro, a Tesla se beneficiou enormemente da sua posição de empresa de capital aberto. Isso deu a ela exposição global e acesso ao mercado de capitais, que ela certamente não teria se fosse empresa de capital fechado. Além disso, as várias emissões de ações que a companhia fez nos últimos anos, a preços estratosféricos, só foram possíveis porque a Tesla é uma empresa de capital aberto.

Mas pensando um pouco sobre esse anúncio de fechamento de capital, é bom saber que a Tesla não é a típica empresa que fundos de buyout procuram. Esses fundos gostam de empresas lucrativas, que cospem dinheiro e que podem ser alavancadas. A Tesla destrói valor, consome caixa e já está bastante alavancada.

Fazendo contas bem básicas, o valor total da empresa (EV) é de US$76 bilhões. Assumindo que Musk mantenha sua posição (é o mínimo que podemos esperar), o valor total a ser financiado é de US$64 bilhões. Claro, alguns acionistas iriam aceitar a proposta, mas a maioria ia sair nesses níveis. Uma aberração.

Com o tweet de hoje, Musk conseguiu mais uma vez tirar a atenção da situação precária que se encontra a Tesla e desviar o foco para outro assunto. Não foi a primeira vez, nem mesmo esse ano… Além do mais, a dica foi que Musk aceitaria uma proposta dos árabes, justamente contra os quais a Tesla foi criada (Big Oil).

Passando por cima da regulamentação americana, que exige que uma empresa que queira sair do mercado envie para a SEC um formulário 13E-3 (o que Musk não fez), temos dois cenários: a empresa vai conseguir algum investidor para pagar toneladas de dólares por uma empresa quebrada – e ainda vai ter que investir mais um tanto, ano após ano, para que ela não quebre de vez ou ele vai ter que responder à SEC sobre esse e vários outros tweets que foram enviados apesar da regulamentação.

O número de advogados olhando para esse negócio agora deve ser assustador. Quantos processos serão abertos contra Musk e a Tesla é algo para acompanhar.

Sem dúvida, o investimento (ou venda a descoberto) na Tesla não é para os que tem problemas de coração. O zigue-zague é enorme e as ações de Musk fazem com que a volatilidade seja ainda maior.

No meu lado, continuo apostando contra a empresa. Agora ficou até mais simples, pois o upside, se existe mesmo, está definido (US420), mas o downside é muito maior (US$0). Trade carefully.

Comentários

Deixe seu comentário

Todos os campos são obrigatórios
Pesquisar
Publicações Recentes
Sem categoria

Energia Limpa, sim senhor!

Essa semana fomos surpreendidos por temperaturas muito abaixo do normal até mesmo para essa época do ano em várias regiões dos EUA, com destaque para

Continuar lendo

Contato

Brasil
Vila da Serra, Nova Lima - MG
CEP: 34.006-059

Dev by

É recomendada ao investidor a leitura cuidadosa do prospecto e do regulamento ao aplicar os seus recursos. A L2 Capital Partners não comercializa cotas de fundos e/ou clubes de investimento ou qualquer ativo financeiro. Conheça nossa Política de Voto.